Porque sabes que eu estou aqui. Porque eu sei que me sabes ler no silêncio.
Segunda-feira, 27 de Março de 2006
...

                          

 

Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos e o teu perfume a transpirar na minha pele. O corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves de verão e a tua boca deixou um rasto de canções... Confesso que ainda acordo com o sabor dos teus beijos nos meus lábios. Nos meus ouvidos ainda permanecem os teus gemidos a musicarem as minhas lembranças.
É mais fácil de longe imaginar o que seria ter-te aqui presente do que seria ter-te e não saber com que forma de corpo receber-te. Cada centímetro da pele, esquadrinhado pela memória das tuas mãos levíssimas, manda dizer[-te] que lhe faltas. Todas as palavras ditas na hora mais secreta da noite, mandam-te dizer que o são por ti.

Perdoa-me a adjectivação, a repetição, a redundância.

 


Cat Stevens - Dust in the wind mp3

 



publicado por SigurHead às 23:42
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De miosotis a 28 de Março de 2006 às 00:09
O "amar" tem sp imensa adjectivação, Sigur!
E repete-se e redunda-se... é... sentimento amoroso é mm assim!!
Se ouvires bem, até a melodia e o poema q escolheste, são redundantes... como uma melopeia!
bjs


De Kristy a 28 de Março de 2006 às 12:07
Amar é assim mesmo..cheio de repetições..de adjectivos...

E neste pedaço de texto descreves bem o q se sente quando se ama. Adorei.Kris


De *sininho* a 28 de Março de 2006 às 20:38
o texto é lindo*


De Cris a 1 de Abril de 2006 às 05:08
Um pequeno detalhe que impede que esta prosa poética se torne no mais sublime momento que tenho lido nos últimos tempos
Escreveste:

Cada centímetro da pele, esquadrinhado pela memória das tuas mãos levíssimas, manda-te dizer que faltas-lhes.

Experimenta ler assim:

Cada centímetro da pele, esquadrinhado pela memória das tuas mãos levíssimas,
manda dizer[-te] que lhe faltas.

Beijo em jeito de obrigada por escreveres como quem embala o mais belo sonho.
Que bom é ler-te!




Comentar post

pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Apenas quando o mundo nos...

Anoitece devagar

Mas comigo era diferente....

Tanto para te dizer

...

Não digas a ninguém

Dei-me sempre mais do que...

Luminoso afogado

Roída a dor muda

Antídoto

arquivos

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

links

Free Website Counter
Indicador de Status