Porque sabes que eu estou aqui. Porque eu sei que me sabes ler no silêncio.
Segunda-feira, 8 de Maio de 2006
Tanto para te dizer

 

 

Escrevo-te enquanto um arrepio me toma numa vertigem que me enche o coração de ausência pavor e saudade. Queria que soubesses que hoje corri para o telefone para te contar o sonho que tive ontem e me aterrorizou. Ainda me lembro do teu número. Queria apenas ouvir a tua voz perguntar quem fala. O número que podia marcar já não te pertence e ligar para tua casa seria reviver o pior momento. Tenho sempre tanto para te dizer nos fragmentos da noite. É nas madrugadas que sinto mais a tua falta. Sempre nos tivemos fora de horas. Levanto-me do fundo de ti e num soluço de respiração procuro vida no rumor de mãos ao de leve pelo meu corpo. Assalta-me o desejo de te acordar e reinventar tudo de novo e assim saciar a melancolia da memória. Meu anjo mata o cansaço do meu corpo quebrado pela desilusão. Seca o poço turvo de melancolia que carrego no centro dos meus olhos. Toca o vazio que me habita de muitos dias sem desejo. Tantos sonhos, tantas trevas, tanto nada. Por tudo que existe de mais sagrado volta. Por favor peço-te vem. Vamos tentar projectar-nos para um futuro feliz nem que tudo acabe depois no desastre dos recomeçados desejos. A vida vibrou em nós. Não o sentes? Estou de novo ocupado em esquecer-me antes que a manha se abata e o sono me tome. Nestas horas nada sei de mim. Quantas noites, quantos dias, quantos anos se irão esgotar na espera? Uma vida.


publicado por SigurHead às 02:27
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De miosotis a 9 de Maio de 2006 às 02:21
Perdoa, ñ é dia bom para comentar... e a tua dor traz-me outros sons e litanias...

bjs e dorme, se possível!


De alexiaa a 12 de Maio de 2006 às 03:04
Não ha madrugadas faceis, ha algumas em que parece impossivel sobreviver!


De CrazyJo a 14 de Dezembro de 2006 às 11:24
Conheço TUDO isto TÃO bem!...
"Tenho sempre tanto para te dizer nos fragmentos da noite. É nas madrugadas que sinto mais a tua falta. Sempre nos tivemos fora de horas."
"Toca o vazio que me habita de muitos dias sem desejo. Tantos sonhos, tantas trevas, tanto nada. Por tudo que existe de mais sagrado volta. Por favor peço-te vem. Vamos tentar projectar-nos para um futuro feliz nem que tudo acabe depois no desastre dos recomeçados desejos."
"Quantas noites, quantos dias, quantos anos se irão esgotar na espera? Uma vida."

Afinal, os homens sentem o mesmo que as mulheres! Afinal, não somos diferentes!

;o) J. (The Crazy-One)


Comentar post

pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Apenas quando o mundo nos...

Anoitece devagar

Mas comigo era diferente....

Tanto para te dizer

...

Não digas a ninguém

Dei-me sempre mais do que...

Luminoso afogado

Roída a dor muda

Antídoto

arquivos

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

links

Free Website Counter
Indicador de Status