Porque sabes que eu estou aqui. Porque eu sei que me sabes ler no silêncio.
Terça-feira, 20 de Dezembro de 2005
...

Os laços muito apertados nunca se conseguem desfazer. O tempo foi passando e o laço a apertar. Se cairmos, caímos os dois pensava eu sem saber que tinhas a faca que iria cortar o laço no momento que ficamos suspensos no abismo. O único que caiu no chão onde morrem os amores foi eu. Não devia ter deixado que o tempo apertasse tanto o maldito laço que ainda hoje me arrasta. Nunca consegui desfazê-lo apesar de todas as noites perdidas a tentar descobrir as suas voltas misteriosas. Tudo acontece tão rápido, tudo tão breve, tudo tão nulo. Afinal os momentos felizes são só intervalos no tempo permanente de tristeza que nos cobre sempre. Ninguém vive de amor em part-time. Nunca estamos certos, ou errados, somos o que o acaso faz de nós. Cá dentro as nuvens continuam suspensas pelo teu sorriso que não aparece. Vem.


publicado por SigurHead às 00:34
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Apenas quando o mundo nos...

Anoitece devagar

Mas comigo era diferente....

Tanto para te dizer

...

Não digas a ninguém

Dei-me sempre mais do que...

Luminoso afogado

Roída a dor muda

Antídoto

arquivos

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds