De c a 15 de Janeiro de 2012 às 21:21
tenho pena de já não haver um rasto de ti, o que escreves simplesmente inspira uma pessoa, e identifico-me tanto com o que passas-te... se tiveres outro blog ou outro meio onde expões os teus poemas, gostava muito que o pudesses divulgar


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres